5 passos para preparar o caminho das mulheres até a alta liderança

5 passos para preparar o caminho das mulheres até a alta liderança

Provavelmente, você está familiarizada com as pesquisas que apontam que empresas com maior diversidade têm desempenho melhor que empresas com maioria masculina na liderança. Inclusive as equipes de liderança com maior diversidade de gênero podem levar a maiores ganhos, menor risco, maior foco no cliente, maior envolvimento dos funcionários e maior inovação.

No livro de Perry Yeatman, “Own It: The Power of Women at Work” (Assuma seu poder: o poder das mulheres no trabalho”, a autora aborda algumas das qualidades que as mulheres trazem para o local de trabalho: qualidades como foco no relacionamento, capacidade de ver problemas de forma holística, orientação para o aprendizado, perspectiva de projetos, e foco no propósito. Excelentes características para o mundo corporativo, correto?

Características, inclusive, cada vez mais importantes no mundo VUCA que vivemos e com o ritmo de mudança que os negócios nos exigem. 

No entanto, quando se pára para refletir, qual é o caminho que os homens trilham para chegar à liderança nas empresas? Segundo a pesquisa do LinkedIn, por exemplo, 16% das mulheres são mais propensas a não se candidatar a uma vaga após encontrá-la.

Qual seria o motivo para isso? Para se candidatar a um emprego, as mulheres sentem que precisam atender a 100% dos requisitos, por isso se candidatam menos. Já os homens candidatam-se ao trabalho se considerarem que cumprem 60% dos requisitos. E o resultado é que as mulheres concorrem a menos empregos do que os homens.

E como isso impacta no C-Level? Segundo com Perry Yeatman, embora muitas organizações e perfis de mulheres que buscam o C-Level sejam muito diferentes, há alguns pontos em comum na ascensão. Há temas que são amplamente dominados e entendidos pelos executivos e que, certamente, podem ser aprendidos e assimilados pelas mulheres em sua construção positiva de carreira.

São 5 passos fundamentais para preparar o caminho até o sonho profissional:

Seja notada

Pode ser que sua equipe conheça bem você e sua liderança direta, mas e os outros stakeholders na empresa? Aqueles que decidem, os influenciadores corporativos conhecem seu trabalho, acompanham de perto sua trajetória?

Será que você, mulher, entende a importância do networking e do marketing pessoal nas organizações e a força das redes sociais profissionais como o LinkedIn como impulsionador da carreira e dos negócios?

Você não chegará muito longe se ninguém na alta liderança souber quem você é. Desenhe sua estratégia profissional. Crie uma marca forte e fortaleça seu networking interno e externo

Faça a diferença  

Planeje, entregue e mostre. Não basta fazer, é necessário apresentar resultados, mostrar o que imaginou e como se tornou realidade. É preciso entender desde o início o que sua organização define como "sucesso".

Em seguida, prepare-se para ter sucesso pedindo ajuda às pessoas certas e reunindo todos os recursos e resultados que puder e o que é essencial: você precisa entregar e garantir que as pessoas saibam que você entregou.

Diga abertamente o que deseja  

Se você tem um histórico de excelentes avaliações de desempenho, é reconhecido pelo talento e pelos resultados, chegou a hora de dizer onde deseja chegar.

Ouço de algumas executivas a frase: “Eu não sou reconhecida dentro da empresa” e meus questionamentos sempre são: “Você deixou bem claro o que deseja e onde quer chegar, deu nome ao cargo e as responsabilidades que quer assumir? Ou espera que seu líder ou o RH digam para você como sua carreira deve ser construída?”

Mulheres, precisamos ser claras e compartilhar de forma transparente nossos objetivos. Aprimorar as habilidades de negociação.

Portanto, prepare suas histórias para contar. Construa o seu “case” sobre por que você é a pessoa certa para algum desafio, que histórias construiu e que números impactou dentro da empresa, que ações contribuíram para o crescimento.

É necessário fazer o dever de casa. Ser estratégica e determinar os entregáveis que busca vai reforçar seu empoderamento e fortalecer suas asas para voar..

Acredite em si mesma  

Você certamente já ouviu falar da Síndrome da Impostora. O impacto da síndrome é muito maior do que se imagina. De acordo com um estudo da KPMG (Advancing the future of women in business - The 2020 KPMG Women's Leadership Summit Report):

? 75% das mulheres executivas relatam ter experimentado pessoalmente a síndrome da impostora em alguns momentos da carreira.

? 74% das mulheres executivas acreditam que seus colegas homens não têm problemas de autoconfiança como as mulheres.

? 81% acreditam que colocam mais pressão sobre si mesmas para não falhar do que os homens.

E o que falta para melhorar a autoconfiança feminina?

Sabemos que muitas mulheres não se valorizam, se subestimam, se desculpam pelo que não sabem - esquecendo de valorizar o que sabem! - e focam no que lhes falta.

Então, o que se deve fazer ao invés disso? Acreditar que é possível ou como diz a autora "Finja até conseguir". E embora isso possa parecer falso para muitas, acredito que seja, em grande parte, verdade. Ninguém nunca aceitou um emprego com 100% de certeza de que poderia dar certo.

No entanto, muitos homens assumem novos papéis agindo como se tivessem a completa autoridade sobre tudo. Neste ponto, precisamos aprender a agir mais como homens: parar de duvidar das capacidades e, mais que isso, ter a segurança necessária de quem lidera e sabe o que se precisa para chegar lá.


Ignore os comentários ou os percalços do caminho  

Quem nunca passou por uma situação de constrangimento e preconceito de homens na empresa? Quem nunca ouviu comentários maldosos ou vivenciou situações em que duvidavam da sua capacidade?

Ter a consciência de que você vai cruzar com pessoas que vão olhar para você de maneira diferente, tratá-la de maneira diferente, dizer ou fazer coisas inapropriadas faz parte da estrada a ser percorrida. Para se chegar à liderança, será necessário aprender a lidar com preconceitos e vieses inconscientes.

Prepare-se para o que vem por aí. Não dê importância a comentários que não te acrescentam. Esteja cercada de quem quer ver você brilhar.

E, parafraseando uma das minhas citações favoritas de Eleanor Roosevelt: “Não é o que acontece com você que a define; é como você reage a isso.”

Descarte o que não importa e, mais importante que isso, esteja pronta para lidar de forma inteligente com as agruras pelo caminho. Liberte-se das amarras para alcançar seus sonhos


Vera Lorenzo

Vera Lorenzo  

Fundadora e CEO da Fala Company – sua empresa recebeu Great Place to Work em 2020, Master Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching, Coach Psico-orgânico, especialista e instrutora de LinkedIn com quase 100 depoimentos de clientes e parceiros, Storyteller pelo McSill Studio (Inglaterra), Design thinker pelo Designthinkers Group na Holanda, multiempreendedora, apaixonada por gente e com a missão de transformar pessoas e empresas através de inspiração e conhecimento. Com mais de 25 anos de experiência, fundou a empresa na Holanda em 1991, fala 5 idiomas e usa sua própria experiência para servir de exemplo e ensinar quem está em busca do saber e ampliar horizontes de vida e carreira.


Mais artigos


Vídeos em destaque!

Nossos Patrocinadores