Entrevista realizada com Ana Carolina Mello

AMMS - Quais habilidades desenvolvidas durante a sua trajetória?
 
Eu tive uma carreira multidisciplinar. É verdade que sempre na área de subscrição, mas, trabalhei com vários produtos e segmentos. De caminhões a filmes, aprendi a subscrever os mais diversos tipos de riscos. Acho que essa pluralidade me ajudou a desenvolver uma habilidade de adaptação muito grande. E mais do que habilidade, acabei por gostar do novo, de ter que aprender, de ser desafiada a mudar. Sempre gostei daquela época caótica do ano quando tudo acontece ao mesmo tempo, os prazos são apertados e as metas desafiadoras. Quem trabalhou com grandes riscos vai se lembrar do desafio que era renovar uma montanha de apólices em 31 de dezembro. E quem cuida dos contratos de resseguro sabe o que é a temporada de renovações. Bem, eu já fiz tudo isso ao mesmo tempo. Um desafio que tive e que adorei também foi assumir as áreas de Operações e Tecnologia por um ano. Foi um mundo muito novo. Aprendi muito. Falo para todos que foi o meu melhor estágio; minha época de Senhora Estagiária... Todo mundo deveria ter esta oportunidade de vivenciar uma experiência totalmente nova na carreira. É uma oportunidade rara de multiplicar conhecimentos e experiências. Agora estou empreendendo e esta é uma experiência indescritível. Eu já havia trabalhado em uma startup e achava que era desafiador e enriquecedor. Empreender é uma volta ao mundo a cada dia. Uma para frente e uma para trás...
 
 
AMMS - O que faz para se posicionar em condições de igualdade com os
homens neste mercado?
Acho que ainda não chegamos nesta posição de igualdade. E não é só no mercado de seguros não. Acredito que os profissionais, independente de gênero, são respeitados por seu conhecimento, expertise, conquistas, etc. Mas ainda há um viés, uma cultura de valorização maior da figura masculina no ambiente corporativo. E enquanto isso persistir, não teremos condição de igualdade.
 
 
AMMS - Alguma dica para outras que pensem em seguir carreira no setor?
 
O setor de seguros é bárbaro. Requer do profissional aprendizado e atualização constantes. É um mercado que precisa crescer muito e precisa de pessoas que pensem diferente, mas que também encontrem espaço para implementar as mudanças. Acho que meu conselho seria para essas pessoas que querem ser agentes de mudança, mas não encontram o espaço: PROCUREM. Há muitos profissionais e empresas como você no nosso mercado. Não esperem as coisas acontecerem.
 
 
AMMS - Em temos de isolamento social, qual a importância papel da mulher no contexto familiar?
 
Este é um tema que está expondo ainda mais a diferença entre mulheres e homens no contexto familiar. É claro que há muitos homens que participam da rotina doméstica assim como há muitas mulheres que não deixam os homens participarem. Acho que eu diria que o importante neste momento é o contexto familiar funcionar como SEMPRE deveria ser. Homens e mulheres "trabalhando" juntos, dividindo as tarefas domésticas e trazendo harmonia para a família. É o que mais precisamos agora, não é?


Ana Carolina Mello

Ana Carolina Mello  

Sócia Proprietária da Safe2Go Startup de soluções para o mercado segurador. Profissional do mercado de seguros e trabalhou em seguradoras multinacionais como Chubb, RSA e Argo. Em seus 25 anos de carreira, desenvolveu experiência multidisciplinar nas áreas de subscrição, desenvolvimento de produtos, resseguro, governança e controles, operações e TI. É formada e pós-graduada em Administração de Empresas pela West Texas A&M University e pela Universidade de São Paulo.