Autocontrole é a habilidade mais importante para ter sucesso financeiro

Alguma vez você furou um regime por não se controlar em uma festa de aniversário? Já se empolgou numa liquidação e comprou coisas demais sem necessidade? Já sentiu algum tipo de arrependimento ou ressaca moral por essa sua falta de autocontrole?

Entre todas as habilidades que desenvolvemos, o autocontrole é o que nos separa definitivamente dos outros seres do reino animal.

A capacidade de administrar os nossos impulsos, nossas emoções e comportamentos para atingir objetivos de longo prazo, que chamamos de autocontrole, está enraizada no nosso córtex pré-frontal.

Essa parte do cérebro funciona como uma central de planejamento, de solução de problemas e, mais ainda, de tomada de decisões.

A abundância de conexões nervosas que desenvolvemos em nosso córtex pré-frontal é o que nos permite planejar, avaliar alternativas e, no melhor dos mundos, evitar fazer coisas que podem causar arrependimentos mais tarde.

É essa área que fica na parte da frente do cérebro que luta para não responder aos impulsos e tentações de beber demais naquela festa e acordar péssimo no outro dia para trabalhar; que pondera a sua decisão de comer aquele pudim de leite condensado em plena segunda-feira ou não.

O córtex pré-frontal é seu aliado quando você, em um shopping center, não entra em nenhuma loja com a placa de “liquidação”.

Agora, você acha que o autocontrole é relativo a cada indivíduo? Ou seja, fulano tem mais autocontrole do que ciclano? Bem, a ideia de autocontrole como uma característica estável não é verdadeira, pois o nível de autocontrole de uma mesma pessoa tende a aumentar e a diminuir ao longo do dia.

Ou seja, o autocontrole é um recurso flutuante, que depende do ambiente, da situação específica, do momento do dia e do estado de espírito da pessoa, entre outras tantas variáveis.