08/11/2018 - CNC     Twitter  Facebook  Google+  LinkedIn

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central avaliou que a diminuição de incertezas no âmbito doméstico, decorrente da definição das eleições, baixou os preços de ativos, como o dólar, e isso contribuiu para o controle da inflação.

Na reunião anterior do Copom, em setembro, o dólar operava ao redor de R$ 4,15 por conta de tensões eleitorais e, também, de movimentos especulativos do mercado financeiro. Se a moeda norte-americana permanecesse nesse nível, isso poderia gerar pressões inflacionárias, pois os insumos e produtos importados ficariam mais caros. Entretanto, na semana passada, com o cenário eleitoral mais claro, o dólar já havia recuado para o patamar de R$ 3,70.








23/01/2019 - G1
Mercado de ações perdeu R$ 11,5 bilhões em capital externo
 mais...
23/01/2019 - G1
Após 3 anos de demissões, Brasil cria 529 mil empregos formais em 2018
 mais...
23/01/2019 - CNC
Número de redes de franquias voltou a crescer
 mais...
23/01/2019 - CNC
Jovens dos países em desenvolvimento enfrentam ambiente perverso
 mais...
Página Inicial  .:.   Informações de Publicidade  .:.   Patrocinadores  .:.   Entre em Contato  .:.   Twitter  Facebook  Google+  LinkedIn
© 2004 - 2019 - AMMS - Associação das Mulheres do Mercado de Seguros
Tecnologia EBTI